Bulldog Francês Fluffy – Novo velho peludo

“Hoje em dia existe uma linhagem já específica para o padrão com pelo longo”, afirma Enrico – Foto: Johnny Duarte
Você já ouviu falar do Bulldog Francês Fluffy? “Ele é resultado de uma mutação do gene FGF5 que dá o tamanho do comprimento do pelo”

Explica o veterinário Enrico Domingos, do canil D’ Ville Fort, de São Bernardo do Campo, SP. “Isso já acontecia antigamente, na época da formação da raça, mas até recentemente os criadores não utilizavam esse tipo de cão por sair do padrão aceito para o Bulldog Francês Fluffy”, completa.

Enrico obteve seus primeiros peludos em meados de 2019, de pessoas que tinham casais de pelagem normal. “Como elas não conheciam o Bulldog Francês Fluffy os obtive por valores menores e fui trabalhando com eles até conseguir ter meu plantel”, diz ele. No exterior tais cachorros têm alto valor comercial. Atualmente, os Estados Unidos são o país com a maior quantidade de canis de Bull- dog Francês Fluffy. “Mas a criação na Europa já começou e esses cães estão chegando em outros países da América do Sul”, conta Enrico, que garante ser o único criador de Bull- dog Francês Fluffy no Brasil.

Por ora esse cão não é admitido por nenhum padrão de qualquer entidade no mundo. “Mas acredito que em breve será aceito”, aposta Enrico, que é criador de cães há 20 anos. “O Buldogue Francês e o Bulldog Francês Fluffy são exatamente iguais no comportamento e no restante do físico: a única diferença é o tamanho do pelo”, diz Enrico. Mais informações com ele pelo telefone (11) 97473-9223.


Por Fabio Bense


Clique aqui e adquirá já a edição 489 da Cães & Cia!